Blog

Festcine Imperial

Entre os dias 1º e 4 de setembro de 2016, Petrópolis será palco de um elegante festival de cinema, nos pontos mais charmosos da cidade. Nesses quatro dias, o Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis vai apresentar 17 filmes, com entrada franca, que serão exibidos no Palácio de Cristal e no Museu Imperial de Petrópolis. Em homenagem ao cinema e para relembrar o glamour dos tempos imperiais, a produção do festival promove, em sua abertura, um baile de máscaras no Palácio de Cristal, para convidados.

Realizado pela Pacheco Monteiro Comunicações, com coprodução da Kinobrás e curadoria de Alexandre Macedo, o Festcine Imperial contará com quatro mostras: Panorama Brasil, que vai exibir oito longas-metragens nacionais; Panorama Internacional, que apresentará o épico “Linhas de Wellington”, que traz John Malkovich, Catherine Deneuve e grande elenco, além do drama “A Cold Night”, uma coprodução independente do Brasil/Dinamarca/Namíbia; Mostra Direitos Humanos, que trará o franco-suíço “A Lista de Carla” e o belga “O Caso Pinochet”, entre outros. O Festcine Imperial ainda promove, na sessão Cine Sorriso, especialmente para as crianças, a exibição de dois longas-metragens de animação: o francês “O Passarinho Amarelo” e o brasileiro “Peixonauta – Agente Secreto da O.S.T.R.A.”.

Dentre os destaques da programação do Festcine Imperial está a exibição de dois documentários inéditos nos cinemas: o longa “Cícero Dias, o Compadre de Picasso”, de Vladimir Carvalho e o curta-metragem “Zelito – 50 Anos de Cinema”, de Ivan de Angelis. O festival também vai exibir o longa “Cidade de Deus – 10 Anos Depois”, de Cavi Borges e Luciano Vidigal, que mostra os sucessos e fracassos do elenco do longa de Fernando Meirelles.

No dia 2 de setembro (sexta-feira), o festival promove uma sessão especial do longa-metragem “O Homem Pode Voar”. Dirigido pelo cineasta Nelson Hoineff, o documentário resgata a importância do inventor brasileiro na história da aviação. O filme traz algumas preciosidades, alguns minutos de imagens fixas e em movimento do inventor, material que se considerava irremediavelmente perdido por pesquisadores e estudiosos.

O Festcine Imperial ainda promove duas mesas de debate, com entrada franca, no Museu Imperial: no dia 2, às 20h, será realizado o debate “O Futuro do Cinema Brasileiro”, que contará em sua mesa com o produtor e diretor Luiz Carlos Barreto e Jorge Peregrino, diretor de planejamento da distribuidora H2O e presidente do Sindicato dos Distribuidores do Rio de Janeiro. No dia, às 15h, acontece o debate “Adaptação para o cinema, Filmes Policiais”, que contará com a mediação de Carlos Andreazza, editor executivo de ficção e não ficção da Editora Record e colunista do jornal O Globo, e as participações dos escritores e roteiristas Ivan Sant’Anna e Alexandre Fraga.

O festival, que tem a expectativa de receber cerca de 10 mil pessoas ao longo do evento, também vai promover a integração das crianças do Vale do Carangola com o cinema, através de uma parceria com a Empresa CM Satisloh, viabilizando 41 pares de óculos de grau, para que as mesmas participem com qualidade das sessões Cine Sorriso. O projeto realizou exames em mais de 200 crianças.

“O objetivo do Festcine Imperial é valorizar e reconhecer Petrópolis como um grande polo empresarial, de arte, cultura e investimentos. Potencializar o que a cidade já oferece, com o diferencial de chamar atenção de um número maior de turistas, investidores e, sobretudo, estimular o petropolitano a favor do desenvolvimento cultural local”, afirmam Dani Brescianini e Luciana Pacheco, idealizadoras e produtoras do festival.

Mais informações podem ser obtidas no site www.festcineimperial.com.br

Fonte: Tribuna de Petrópolis.

Compartilhe com seus amigos:

Sem comentário

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades!